Vendida como saudável, essa bebida causa deficiência de vitamina D e destrói a tireoide

Se você é daqueles que consome a proteína e o leite de soja, achando que isso faz muito bem à saúde, é melhor ler esse artigo até o final.

No mundo inteiro, a indústria da soja movimenta bilhões de dólares. E os monopólios tentam nos fazer crer que consumir soja é bom para a saúde. Mas será que é verdade?

Bem, em primeiro lugar devemos dizer que a soja é proveniente da China mas os chineses não consomem o grão de soja, apenas os produtos fermentados advindos dela, como o missô e o shoyu.

Hoje, sabemos que o grão de soja contém uma série de substâncias, chamadas de anti-nutrientes, que podem ser prejudiciais à saúde.

Um desses anti-nutrientes da soja é uma substância que inibe a enzima tripsina, produzida pelo pâncreas e que é necessária para bem digerir as proteínas. Pois o cozimento da soja não neutraliza esse inibidor da tripsina.

Assim, com a redução da digestão de proteínas, o organismo começa a apresentar uma série de deficiências na captação de aminoácidos essenciais, o que afeta o crescimento e o desenvolvimento do corpo.

Tudo indica que é o consumo do grão de soja que faz com que os japoneses sejam um povo de baixa estatura, ao contrário dos seus descendentes que migraram para outros países e tem uma estatura média maior que a média japonesa por adotarem a dieta desses países.

Baixa absorção de aminoácidos

A baixa absorção de aminoácidos pode comprometer a fabricação de substâncias que se originam a partir deles, onde se destacam os neurotransmissores. Um desequilíbrio na produção dos neurotransmissores pode causa doenças como fibromialgia, pânico, ansiedade, depressão, além de dores de cabeça, cefaleia e enxaqueca.

Outra substância contida na soja que aumenta a viscosidade do sangue e facilita a sua coagulação é a hemaglutinina, o que pode fazer com que portadores de enxaqueca tenham uma maior propensão a acidentes vasculares.

As duas substâncias acima referidas são neutralizadas pelo processo de fermentação natural da soja na fabricação do missô e do shoyu.

Outra substância presente na soja que pode causar danos é o ácido fítico, que impede o organismo de absorver uma série de substâncias essenciais, como o zinco, magnésio, ferro e o cálcio.

Todos os fatos acima citados foram descobertos em estudos que se realizaram em países subdesenvolvidos, onde a dieta dos povos é baseada largamente em grãos. Claro que os monopólios da indústria da soja, com a Monsanto encabeçando a lista, não querem que você saiba essas coisas.

Deficiências nutricionais causadas pelo consumo da soja

O bom funcionamento do cérebro e do sistema nervoso dependem da ingestão de substâncias como o zinco e o magnésio. O zinco está envolvido no controle dos níveis de açúcar no sangue, na fabricação de proteínas e na produção de colágeno. Tudo isso pode ser afetado pelo consumo de soja, como vimos mais acima.

No entanto, os monopólios capitalistas conseguiram inserir na soja um status de “alimento saudável”, sem colesterol, fazendo com que o mercado consumidor vegetariano venha aumentando nos últimos anos. O leite de soja é outra bomba.

Confira abaixo todos males que a soja pode provocar e a indústria bilionária da soja não quer que você saiba:

#1. O consumo de apenas dois copos de leite de soja diários pode pode provocar alterações significativas no ciclo menstrual da mulher.

#2. 99% da soja é geneticamente modificada e é dos alimentos mais contaminados por pesticidas. Tudo isso passa para o leite de soja.

#3. A soja e produtos derivados dela inibem a absorção pelo organismo do cálcio, magnésio, cobre, ferro e zinco.

#4. Os produtos derivados da soja contêm altos níveis de alumínio tóxico, que afeta negativamente os rins e o sistema nervoso, sendo associado ao desenvolvimento do Alzheimer.

#5. A soja e seus produtos derivados podem contribuir para a deficiência de vitamina B12.

#6. A soja contém estrogênios vegetais, que comprometem a função endócrina, podendo levar ao câncer de mama e à infertilidade em mulheres.

#7.  Os anti-nutrientes da soja são extremamente nocivos à tireoide.

Quem tem problemas com a tireoide deve abolir a soja do cardápio.

Proteína de soja: nada saudável

O processo de fabricação da proteína de soja, altamente químico, compromete bastante o valor nutricional do alimento, eliminando as vitaminas e deixando as tripsinas, que, como vimos acima, tem um efeito nada saudável no organismo. Como agravante, a proteína sofre a adição de glutamato monossódico, com o objetivo de neutralizar o sabor do grão e criar um sabor de carne.

Soja transgênica

Infelizmente, a soja produzida no Brasil atualmente é quase toda modificada geneticamente.

Por isso, se você for consumir soja, consuma apenas os derivados fermentados, como o missô e o shoyu. Mesmo assim, preste atenção ao rótulo e adquira somente se estiver escrito “fermentação natural” e se estiverem isentos de produtos como glutamato monossódico e outros ingredientes artificiais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.