Por que as mulheres estão usando o secador de cabelo nas partes íntimas?

Pode parecer estranho, mas há muitas mulheres que estão usando o secador de cabelo na genitália para evitar infecções vaginais como a candidíase. Nesse artigo, você vai descobrir se a prática é segura e recomendada.

Secador de cabelo nas partes íntimas: para que serve?

Antigamente, antes de que as consultas ginecológicas se tornassem habituais, era comum as mulheres partilharem dicas e macetes para cuidar da região íntima. Muitas das práticas de então faziam parte da ginecologia medicinal natural de cuidados íntimos.

No entanto, ao que parece, a prática não passa de um modismo de internet, como diz o ginecologista Humberto Tindó, do Hospital Quinta D’Or. “Não há evidência científica nenhuma que comprove a eficácia dessas práticas ancestrais, mas de alguma forma elas funcionavam”, diz.

Entre essas práticas que são partilhadas pelas mulheres, são muitas as que usam secador de cabelo na genitália depois de tomarem banho para garantir que a região íntima fique bem seca e, com isso, diminuir os riscos de micoses vaginais como a candidíase

O ginecologista afirma que o secador é bom contra micoses e fungos porque seca e desidrata a mucosa da vulva, o que interrompe a proliferação de fungos, que preferem ambientes úmidos para proliferar.

“O secador de cabelo pode ser utilizado para amenizar essa condição, mas é preciso ter cuidado para não queimar a pele”, diz o especialista.

No entanto, o ginecologista afirma que usar o secador não é suficiente para combater as infecções fúngicas.

Segundo ele, muitas mulheres que sofrem com candidíase de repetição estão com desequilíbrio na flora vaginal, o que favorece a proliferação da quantidade de fungos. Nesses casos, o recomendado é procurar um médico-ginecologista para que ele venha indicar o tratamento mais adequado para reduzir a incidência de infecções.

Secar demais pode provocar efeito contrário

O ginecologista Humberto Tindó indica outra solução caseira, que é usar duas colheres de chá de bicarbonato de sódio diluído em dois copos de água para fazer lavagens vaginais e assim tratar a candidíase.

“No entanto, tanto o bicarbonato de sódio como o uso do secador devem ser utilizados com parcimônia para não ressecar demais a vulva e fragilizar o ambiente vaginal. Isso não pode ser feito todos os dias”, afirmou.

Além do mais, as mulheres que não apresentarem candidíase não precisam secar as partes íntimas com o secador de cabelos. “Basta lavar e secar com uma toalha limpa”, disse o especialista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.