Hábitos que auxiliam na queima de gordura abdominal

Saiba quais alimentos incluir no prato (e de quais fugir) para diminuir a circunferência da cintura

Um dos principais culpados pelo acumulo de gordura na regiao abdominal é o carboidrato. E este tipo de gordura corporal, e considerada a mais perigosa de todas elas, pois aumenta o risco de ocorrência das doenças cardiovasculares. E para conseguir adquirir um shape mais saudável, o nutricionista Luciano Bruno, indicou alguns hábitos alimentares para começar a seguir.

1-      Abandone o consumo de refrigerante, o zero também-> o refrigerante “normal” já possui em sua formula uma enorme quantidade de açúcar, como as pessoas já sabem, e as versões zero e light também são totalmente prejudiciais à saúde. Para a curiosidade das pessoas, o adoçante é potencialmente capaz de armazenar as gorduras no corpo.

2-      Ingira algumas castanhas-> os alimentos que são considerados como “oleaginosos”, são aqueles que possuem as gorduras boas, e que também possuem a produção de substancias que são antioxidantes e anti-inflamatórias no organismo. Ajuda também a evitar aquela ingestão exagerada aos doces e aos carboidratos refinados, porque desligam o cérebro no centro do desejo de comer estes alimentos.

3-      Tomar bastante chá -> o chá de limão, chá verde, chá de casca de laranja, jabuticaba ou mexerica, ou o chá de gengibre possuem um alto teor fotoquímico, que ajudam a prevenir as doenças e maximizam a perda de gordura corporal, e auxiliam no aumento de massa magra.

4-      Utilize pimenta-> as pimentas, caiena e preta auxiliam no gene que costuma provocar o ganho de peso. Elas também são termogenicas, ou seja, elas turbinam o metabolismo e aumentam a temperatura corporal, que queimam a gordura rapidamente. Elas também podem ser inclusas no suco.

5-      Tomar café com óleo de coco no pré treino-> essa mistura ajuda na queima de gordura durante a pratica de atividade física. O óleo de coco ajuda a estimular a oxidação da gordura corporal, e a cafeína costuma acelerar o metabolismo.

Via: boaforma.abril.com.br

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*