Você tem esses dois furinhos nas costas? Então precisa saber isso aqui:

Tanto mulheres como homens possuem traços característicos que nos fazem diferentes e que nos proporcionam individualidade. Assim mesmo, existem partes do nosso corpo que nos fazem especiais, como é o caso das pessoas que possuem dois furinhos na região lombar, logo acima da fenda glútea.

Pois esses furinhos são conhecidos como Covinhas de Vênus e podem se formar tanto em mulheres como nos homens, a diferença é que nos homens são conhecidos como Covinhas de Apolo. A origem dos furinhos é genética e é impossível desenvolvê-los através de exercícios, o que significa que nem precisa tentar.

Os benefícios de ter furinhos nas costas 

Você vai se surpreender qual é a verdadeira origem e os benefícios de ter esses dois furinhos.

Os furinhos se originam justamente onde se conectam dois ossos da pélvis, chamado de osso sacro, que é um osso da coluna vertebral que se divide em quatro partes. Eles se formam principalmente pelo tamanho desses ossos e a falta de musculatura na região, o que faz com que a pele forme os buraquinhos.

Explicação científica

Os especialistas têm uma explicação científica da origem dos furinhos e explicam por que são especiais as pessoas que os possuem. A resposta é bastante simples, ter os furinhos significa que os ligamentos que se encontram na conexão desses ossos é adequada, o que torna especiais os seus possuidores, embora nem homens nem mulheres podem escolher ter os tais furinhos.

A origem dos furinhos é completamente genética. Além de proporcionar uma pélvis mais forte, os tais furinhos deixam as mulheres mais sensuais, apesar que muitos homens e mulheres que têm os furinhos podem pensar que não são agradáveis à vista, a verdade é que são considerados bastante atrativos.

Sem falar que os furinhos são um sinal de boa circulação e um corpo saudável. Ainda que exercícios não façam os furinhos surgirem, existem exercícios que ajudam a fortalecer os ossos, tendões e cartilagens da região.

Uma alimentação rica em vitamina C, ácidos graxos dos peixes e de vegetais como a cebola e o alho também contribuem para o fortalecimento da ossatura do local.

Também é recomendado o consumo abundante de água e a ingestão de alimentos com alto teor proteico, como a carne e derivados, que proporcionam ao organismo a quantidade de aminoácidos necessários para o corpo sintetizar as cartilagens, além de fornecer minerais como o ferro e o zinco, que nos ajudam a recuperar mais rapidamente das lesões e traumas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.