Saiba quais são os 10 anticoncepcionais que mais causam trombose nas mulheres. Veja:

Fazer uso de anticoncepcionais pode aumentar as chances de desenvolver um trombose venosa, que é quando um coágulo se forma dentro de uma veia e obstrui parcial ou totalmente o fluxo sanguíneo.

Esse efeito colateral pode ser causado por qualquer contraceptivo hormonal por causa de uma associação dos hormônios estrogênio e progesterona que interferem no mecanismo de coagulação do sangue, e assim facilitam a formação de coágulos.

No entanto, é preciso esclarecer que o risco de trombose ao utilizar anticoncepcionais continua sendo muito baixo e que é provável que a trombose tenha outras causas, como o tabaco, doenças que alteram a coagulação ou que venha a acontecer na sequência de um longo período de imobilização, como uma viagem longa ou cirurgia, por exemplo.

6 principais sintomas de trombose

A trombose venosa profunda é a forma de trombose mais comum que pode surgir em mulheres que usam o anticoncepcional e que acontece nas pernas, geralmente provocando sintomas como:

  • Somente uma das pernas fica inchada
  • A perna afetada fica com vermelhidão e veias dilatadas
  • Aumento da temperatura local
  • Espessamento da pele
  • Dor ou sensação de peso

Outras formas de trombose, que são mais graves e mais raras, incluem a trombose cerebral, que provoca sintomas semelhantes aos do AVC, com dificuldade para falar e perda de força de um dos lados do corpo, ou a embolia pulmonar, que provoca dor no tórax, respiração acelerada e intensa falta de ar.

O que fazer em caso de suspeita

Deve-se procurar ajuda médica imediatamente. No hospital, poderão solicitar exames, como exame de sangue, tomografia e ultrassom. No entanto, não existe um exame específico que confirme que o uso do anticoncepcional provocou a trombose, chegando-se a esse diagnóstico quando outras possíveis causa foram eliminadas.

Que anticoncepcionais podem causar trombose

Os riscos de trombose são proporcionais aos valores do hormônio estrogênio na fórmula. Ou seja, os contraceptivos que possuem mais de 50 mcg de estradiol são os que apresentam maior risco de desenvolver trombose, por isso recomenda-se utilizar, sempre que possível, anticoncepcionais que contenham 20 a 30 mcg dessa substância.

Quem não deve usar anticoncepcional

Como já mencionamos acima, o simples uso do anticoncepcional não apresenta grande risco de desenvolver uma trombose, a não ser que a mulher tenha outros fatores de risco, que podem elevar o risco ao serem combinados com o uso da pílula.

Os casos que aumentam o risco de trombose, e portanto devem-se evitar o uso de anticoncepcionais, são:

  • Mulheres que fumam
  • Maiores de 35 anos
  • Histórico de trombose na família
  • Enxaqueca frequente
  • Mulheres obesas ou diabéticas

Por isso, recomenda-se passar por uma avaliação com o ginecologista sempre que a mulher for iniciar o uso de um determinado anticoncepcional. O especialista deverá proceder a uma avaliação clínica e solicitar exames para dificultar as chances de complicações.

Quais são os anticoncepcionais que mais podem apresentar o risco de trombose

Os anticoncepcionais denominado de Selene, Diane, Allestra, Belara, Ciclo 21, Level, Stezza, Marcilon, Microvilar e Sublina são os que contêm maiores riscos e, portanto, devem ser evitados.

Sendo assim, o mais indicado seria o uso de minipílulas, que são combinadas apenas com o hormônio da progesterona. Cerazette, Norestin, Juliet e Exluton são algumas das marcas com essa característica. Outro método que não oferece risco de trombose é o DIU – dispositivo ultra-uterino, que tem um funcionamento parecido ao das mini-pílulas, pois libera somente o hormônio da progesterona

No entanto, o recomendado para mulheres que fazem uso de anticoncepcionais é que sempre visitem o ginecologista antes de tomar o medicamento, para uma maior informação, pois assim poderão, em conjunto, chegar a um consenso, onde o especialista então indicará o anticoncepcional que for menos prejudicial à saúde da mulher.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *