Saiba como acelerar o crescimento e combater a queda de cabelo com o óleo de rícino

Extraído da mamona, o óleo de rícino se tornou o queridinho dos cuidados para o cabelo. Além de suas propriedades antifúngicas e antibactericidas, o óleo de rícino no cabelo tem propriedades hidratantes, que ajudam a fortalecer o couro cabeludo e, consequentemente, ajuda no crescimento dos fios e evita a queda de cabelo.

Benefícios do óleo de rícino

O óleo de rícino pode ser muito útil quando existem falhas em algumas regiões do cabelo, que são comumente causadas por bactérias ou fungos. Os especialistas dizem que o óleo combate a proliferação desses micro-organismos.

Já em casos mais graves, em que os fungos podem ser mais resistentes, onde já tem um processo inflamatório capilar, um tratamento mais específico pode ser necessário.

Nos casos em que é mais intenso o processo inflamatório, o tratamento específico deve começar a ser feito imediatamente, para impedir a evolução do quadro e não permitir o surgimento de cicatrizes no couro cabeludo, o que causa a perda irreversível dos fios.

Portanto, se você tiver dúvidas a respeito, o melhor é procurar o médico.

Para tratar a falta de cabelo e a queda capilar, que muitas vezes são causadas por desidratação, o óleo de rícino pode ser uma excelente alternativa. No entanto, se a queda de cabelo acontece por fatores metabólicos ou hormonais, o óleo de rícino pode não fazer efeito.

Quem quer diminuir a caspa, preencher as falhas no cabelo, parar a queda, controlar a oleosidade da raiz ou fazer o cabelo crescer mais rápido, o óleo de rícino é um grande aliado, tanto para o cabelo, como para cílios e sobrancelhas que tenham os mesmos problemas.

O óleo de rícino é uma ótima opção para acelerar o crescimento do cabelo, mas, como ele é um óleo muito concentrado, talvez seja necessário diluí-lo em outro óleo se for para usá-lo na umectação. Além de ficar mais difícil de espalhar pelo cabelo, os resultados podem não ser os esperados.

Se você usar o óleo de rícino no couro cabeludo, ele combate a caspa e a descamação, além de controlar a oleosidade dos fios.

Como usar o óleo de rícino no cabelo

Para otimizar e acelerar os resultados, você deve aplicar o óleo de rícino no couro cabeludo antes de dormir, sempre na véspera do dia da lavagem do cabelo.

Para um tratamento de longo prazo, misture 2 colheres de óleo de rícino para cada 2 colheres da máscara de sua preferência e aplique nos cabelos a cada 15 dias. Deixe atuar entre 2 a 4 horas e depois pode enxaguar.

No dia seguinte à aplicação, você pode usar o óleo de rícino no cabelo como finalizador, sem precisar enxaguar.

Você ainda pode aplicar o óleo de rícino diluído em água para reduzir o frizz e manter o efeito hidratado. Mas jamais deve aplicar antes de utilizar fontes de calor, como chapinha ou secador de cabelo.

Como tratamento, você pode aplicar o óleo de rícino nos cabelos até três vezes na semana.

Quando for aplicar o óleo, não se esqueça de massagear bem o couro cabeludo, para ativar a circulação. Se for prender o cabelo, faça de uma maneira bem frouxa para que os fios não fiquem traumatizados.

Cuidados na hora aplicar

Especialistas aconselham sempre diluir o óleo de rícino com outros produtos. Isso porque ele é muito concentrado e pode obstruir os poros capilares, agravando ainda mais o problema de queda.

Na hora de lavar o cabelo, é preciso observar alguns cuidados: use sempre xampu transparente, de limpeza profunda, para eliminar totalmente os resíduos de óleo no couro cabeludo.

Outro conselho importante é que você não deve sair ao sol depois de usar qualquer tipo de óleo no cabelo, pois isso irá fritar os fios, causando o efeito contrário do desejado.

Tenha também cuidado na hora aplicar o óleo, principalmente com os olhos e outras mucosas. Evite também a exposição solar, para não aparecer manchas de sol.

IMPORTANTE: gestantes não devem usar o óleo de rícino.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.